PARTICIPAR DESSE SITE

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

INFÂNCIA!... Quem não tem alguma coisa pra contar?

(A Fazenda Algodões)

Oh! Que saudade
Que sinto
Da minha infância querida...

Visitar a casa
da vovó
Era meu passeio preferido!

Recordo-me daquele riacho
que cortava a região
Brincar em suas águas cristalinas
enchia-me de prazer, emoção!

Olhar aquela várzea
com um verde por todo lugar
As plantações de milho,algodão, feijão
dava gosto de olhar!

Fecho os olhos
vejo meu vovô
No pé do rádio à escutar
Os cantadores de viola
Nessa hora ninguém podia lhe atrapalhar!

Minha vovó sentadinha
Numa máquina a costurar
Minha titia querida
arrumando-se pra logo mais
Aulas no grupo escolar ir ministrar!

São coisas que estão
guardadas em minha memória
E vez por outra...
Gosto de recordar!

Em meus ouvidos
ainda ecoa
O famoso apito do trem
Ficava eu encantada
Vendo aquela enorme máquina
Faceira no seu vai e vem!

Parecia uma serpente
mexendo pra lá e pra cá
Com um gingado gostoso
Pelos trilhos à deslizar!

São imagens especiais
Que em minha mente compactadas estão
Vez por outra é como folhear
um livro
Que guardo com carinho
dentro do meu coração!

Profª Fatuca.

3 comentários:

  1. BELÍSSIMA POESIA,POR ISSO QUE TE ADMIRO TANTO,VOCÊ É MUITO INTELIGENTE E CRIATIVA.

    ResponderExcluir
  2. Em busca de imagens de "milharal", desci aqui, Fatuca (pofª, como eu), e não só gostei da imagem (que vou salvar) como da linda poesia - que me reportou à infância. Vou até à primeira postagem, retornando no ano que vem...
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  3. Que bom amiga Lúcia! Que vc aportou mesmo no meu Cantinho da Poesia...
    Feliz por tê-la por aqui!!!

    ResponderExcluir